quinta-feira, 24 de março de 2011

O Porco Espinho

Durante a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio.
Os porcos-espinhos, percebendo a situação, resolveram se juntar em grupos, assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente, mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos, justamente os que ofereciam mais calor. Decidiram então se afastar uns dos outros e voltaram a morrer congelados; então, precisaram fazer uma escolha:
Ou desapareceriam da Terra ou aceitavam os espinhos dos companheiros.
Com sabedoria, decidiram voltar a ficar juntos.
Aprenderam assim a conviver com as pequenas feridas que a relação com uma pessoa muito próxima podia causar, já que o mais importante era receber o calor do outro.
E assim sobreviveram!


Clique aqui para receber mensagens por e-mail!
Facebook

Um comentário:

  1. Olá Marcelo,
    De facto a solidão é muito triste. Ninguém consegue viver como se fosse uma ilha. Precisamos todos uns dos outros, para podermos continuar a sentir que a vida vale a pena. As pequenas feridas que inevitavelmente acontecem, acabam por sarar e até podem ser úteis para nos fortalecer. Mas também não vale tudo só para não ficar sozinho. Tem que haver um limite para a quantidade de feridas que podemos aguentar, antes de nos magoarmos a sério. Beijinhos,
    Glória

    ResponderExcluir

Faça um comentário positivo..